terça-feira, 1 de novembro de 2016

PREFEITURA DO RIO DÁ GRATIFICAÇÃO ESPECIAL A SERVIDORES DA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO

R$ 3.600,00 em três parcelas de R$ 1.200,00 - no contracheque como encargo especial, LDO / PCCS - Departamento de Recursos Humanos não sabem explicar nada aos servidores - Diversas Carreiras ficam de fora - Administrativos da Secretaria de Saúde e Educação ficam de fora.

FIM DE FEIRA no governo Eduardo Paes, com uma GRATIFICAÇÃO DE ENCARGOS ESPECIAL apenas para os servidores AGENTES DE ADMINISTRAÇÃO e AUXILIAR DE ADMINISTRAÇÃO, que engloba funções extintas como de Datilógrafo, EXCLUINDO OUTRAS CARREIRAS E DEIXANDO DE FORA os Agentes de Documentação Médica - carreira da Saúde, e os servidores da área administrativa da secretaria de Educação.

O VALOR considerado alto para a gratificação: R$ 1.200,00 - vem no contracheque de outubro, pago agora em novembro, e será, segundo BOATOS, pago até dezembro. Ninguém sabe porém, se e como a situação vai ficar no ano que vem, quando o novo prefeito assumir. O fato é que não se sabe a fonte de custeio da despesa, e os órgãos de DRH não tem como informar nada aos servidores, visto que oficialmente ninguém recebeu nada nesse sentido.

O blog procurou e continua procurando maiores informações, mas também não conseguiu nada em termos oficiais.

O que se sabe, é que é uma medida que pode criar para o prefeito que assume em Janeiro de 2017, já o primeiro embaraço com os servidores, pois, é pouco provável que uma gratificação dessa monta possa ser mantida. ESPECULA-SE QUE, o valor é real da gratificação é de R$ 300,00 mês, sendo pago apenas  agora de forma retroativa desde janeiro 2016, em três parcelas de R$ 1.200,00, e que a partir do contracheque de janeiro, pago em fevereiro de 2017, o valor mensal seja incorporado ao salário dos servidores contemplados.

Embora se reconheça que os servidores da área de administração lutem pelo seu PCCS desde muito tempo, a decisão causou descontentamento em outras categorias. Parece que, no finalzinho do seu governo, Eduardo Paes resolveu punir os servidores da saúde e educação.

33 comentários:

  1. Lendo os comentários e respostas na matéria de ontem vi que nem o Servo sabe se vamos realmente receber o nosso salários no 10 dia útil do mês,ou seja dia 16!
    Quer dizer que esse desgraçado do Pezao vai a Brasília implorar a presidente Cármen Lúcia que ela permita o estado de pagar no 10 dia e agora vem com esse papo que não receberemos nem nessa data??
    Como assim? O que Cármen Lúcia vai achar disso? Isso pode??
    Ela não estipulou que 10 dia seria a data limite para o pagamento? Pezao vai descumprir até isso?!
    Precisamos saber o que vai acontecer conosco, não consigo mais viver assim sem saber oq será do dia de amanhã!

    ResponderExcluir
  2. Não tenho dinheiro nem para comer! Meu cartão de crédito só cresce a dívida. Se pagarem no 10 dia já vai ser difícil chegar até lá vivo,imagina se atrasar mais ainda!
    Nunca me senti tão mal...

    ResponderExcluir
  3. Vamos ver se a ALERJ não aprova o "pacote de maldades", mandado pelo des-governo estadual. Pela notícia de O Globo, os descontes iriam até a ordem de 23%. Que Deus nos proteja e não nos desampare. Agora, só Ele !

    ResponderExcluir
  4. Bom dia!

    Estou na mesma situação do Anónimo. Desespero total. Os juros do cartão muito alto. Já troquei a data de vencimento 2 vezes depois que começou esse desespero. Se não recebermos até o décimo dia útil, não sei o que vai ser de nos. Só Deus para nós proteger.

    Por que os políticos não são responsabilizados quando não cumprem sua promessa de campanha? O Pezao prometeu dar aumento todo ano até 2019 e pelo visto não vai cumprir mais essa promessa dentre outras feitas.

    ResponderExcluir
  5. Os funcionários públicos foram quem elegeram Cabral e Pezao, acreditando em todas as suas mentiras. Quando eleitos resolveram que vão roubar o quanto for possível e impossível e jogar a conta em quem? Nós funcionário público idiota iludido que os elegeram! Legal isso né?

    ResponderExcluir
  6. Bom dia! Pelo andar da carruagem será mais um mês de angústia. Oque mais me consome e não poder contar com meu salário nem para comprar remédio, estou com síndrome de pânico e cada caixa de remédio custa 98,00 reais e nem da para o mês... isso é lamentável, precisamos fazer algo. Mas oque podemos fazer contra esses corruptos, se nem a justiça resolve... deprimente!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou na mesma situação! Também tenho SDP e o remédio é caríssimo. Até o Rivotril já aumentou de preço! Precisamos nos unir já! Melhoras e força Ady

      Excluir
  7. Servo,
    Bom-dia!
    Há alguma possibilidade de ser verdadeira a notícia que corre na SEPLAG, SEFAZ sobre o parcelamento dos vencimentos e proventos - 50% - neste novembro? E que tal pagamento só ocorreria ao redor do 19º dia útil? Será que a FASP e a MUSP teriam como verificar a procedência da notícia?Grata, por qq informação a respeito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. BOA TARDE

      SIM, a possibilidade de ocorrer parcelamento e atraso ainda maior existe. O NÃO PAGAMENTO dos servidores do JUDICIÁRIO no dia ESTABELECIDO é um indicativo de que o ESTADO não poderá cumprir até o DÉCIMO DIA ÚTIL o pagamento de todo o funcionalismo. Não é uma certeza, mas, infelizmente existe sim a possibilidade das duas notícias serem verdadeiras.

      Excluir
  8. E o Fundeb, não será usado esse mês para pagar pelo menos os ativos no terceiro dia útil?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sra. Paula, boa tarde.

      Teoricamente o ESTADO tem os recursos do FUNDEB e pode pagar aos professores da ativa no próximo dia útil. Mas, ele não está obrigado a pagar. Vale ainda dizer que, os recursos do FUNDEB também devem estar já sob risco, visto que eles são frutos de repasses dos ESTADOS e da União. Com os ESTADOS falidos, e a UNIÃO CONTINGENCIANDO REPASSES, não sei como isso fica já no início do ano que vem.

      Na verdade, nesse momento ninguém sabe de nada sobre pagamento, simplesmente porque o ESTADO, que paga, não sabe como vai fazer. Existem alternativas, mas não definição.

      Excluir
  9. Pois é boa pergunta,e o fundeb???

    ResponderExcluir
  10. Pois é boa pergunta,e o fundeb???

    ResponderExcluir
  11. Pois é boa pergunta,e o fundeb???

    ResponderExcluir
  12. O FUNDEB é utilizado para o pagamento dos vencimentos dos servidores ativos da Educação (professores). Os inativos da Educação não recebem os proventos pelo FUNDEB,

    ResponderExcluir
  13. Basta os policiais paralizar todos os serviços por tempo indeterminado e fazer acampamento nos aeroportos. Quero ver se esse pacote das maldades seja aprovado.

    ResponderExcluir
  14. Está sendo votado o projeto de calamidade na ALERJ com transmissão pela TV Câmara! Parece que houve modificações para preservar o funcionalismo! As galerias estão cheias!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Retificando canal Legislativo TV Alerj

      Excluir
  15. Após reunião, deputados aprovam projetos sobre calamidade pública e suspensão de isenções fiscais

    img
    Protesto nesta terça-feira Foto: Nelson Lima Neto / Extra
    -A A A+
    Nelson Lima Neto
    Em uma reunião de duas horas com líderes de partidos na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) ficou decidido que os dois projetos principais votados na Casa nesta terça-feira — sobre o estado de calamidade pública e proibição do Estado em conceder novas isenções fiscais a empresas — serão aprovados.

    A proposta sobre calamidade pública terá emendas adicionadas por deputados, como uma que estabelece a limitação do estado de calamidade pública, no máximo, até 31 de dezembro de 2017. Desde o início da tarde, servidores estaduais protestam em frente à Alerj, contra o estado de calamidade pública, pois as categorias temem que o governo aplique qualquer redução sobre os vencimentos.

    O projeto de lei 2.150/16, do Executivo reconhece o estado de calamidade pública da administração financeira, conforme declarado pelo Decreto nº 45.692/16, publicado no dia 17 de junho. O texto, que recebeu 57 emendas dos parlamentares na última semana, aponta fatores que acentuaram a grave crise econômica do estado como a queda na arrecadação do ICMS, dos royalties e das participações especiais do petróleo.


    Sobre os benefícios fiscais, as isenções valem a partir da aprovação do projeto e da sanção do governador. O governo fica proibido de conceder isenções fiscais via decreto do Executivo e, caso queira enquadrar alguma empresa ou produto nos benefícios já oferecidos, terá que enviar o projeto para a Alerj. O prazo da lei será de dois anos.

    Pela proposta inicial, qualquer tipo de financiamento, benefício, incentivo fiscal ou fomento econômico não poderia ser realizado por quatro anos a partir da publicação da norma. No entanto, um acordo feito com o Governo do Estado garantiu com que esse período fosse reduzido para dois anos.

    O deputado Jorge Felippe Neto (DEM) comentou o assunto:

    - Acho que é um erro o governo não ter acatado priorizar a execução da Saúde, Educação e Seguranca. Na verdade, aprovamos um salvo conduto ao descumprimento da LRF para não demitir ou cortar salário até 2017.

    O deputado Marcelo Freixo (PSOL) explicou que votará contra a calamidade e a favor da suspensão dos benefícios.

    - Não podemos dar um cheque em branco para o governo. O que eles querem é isso.

    O deputado Flávio Bolsonaro (PSC) também deve votar contra a aprovação do estado de calamidade pública:

    - O governo não sabe o que está acontecendo. Quer abrir brecha de todas as suas obrigações. Mas, cada deputado faz o que bem entender

    ResponderExcluir
  16. https://www.youtube.com/watch?v=e5iGB-228QA

    ASSISTA AO VIVO A ALERJ ONDE ESTÃO DECIDINDO NOSSO MISERO FUTURO

    ResponderExcluir
  17. Servo,vc poderia explicar esses descontos que eles querem dar aos servidores ativo e inativos, eu li que será aumentado de 11 para 14% o desconto para o rioprevidencia, e uns falam em mais 15 ou 23% num tottal... Achei bem comfuso vc sabe de alguma coisa???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. BECA, boa tarde.

      São duas situações diferentes, e graves, que precisam ser apreciadas com calma, após a apresentação das propostas. A nível FEDERAL há uma proposta de reforma da PREVIDÊNCIA, e no âmbito do ESTADO também, querem mexer com a PREVIDÊNCIA.

      De fato parece que essa medida de aumentar alíquota previdenciária de 11 para 14% vai ver na reforma da Previdência, de forma atingir a todos os servidores de ESTADOS e MUNICÍPIOS. Vão fazer através de BRASÍLIA onde o governo controla uma BASE de mais de 300 DEPUTADOS INIMIGOS DO TRABALHADOR E DO SERVIDOR.

      AGORA, SOBRE ESSAS ALTERAÇÕES NA PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR, e sua mistura com a PREVIDÊNCIA OFICIAL, tem de esperar para ver o que PEZÃO e DORNELLES querem fazer.

      Excluir
  18. Servo, é verdade que com a aprovação da CALAMIDADE PÚBLICA não poderá mais haver ARRESTO nas contas do estado e que podemos ficar até sem receber nossos salários pois o governo pode priorizar outros pagamentos,que não os servidores,aposentados e pensionistas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. SIM, é verdade.

      O ESTADO poderá atrasar mais ainda o pagamento dos salários.

      Excluir
  19. Servo calamidade pública aprovada,por favor nos explique.

    ResponderExcluir
  20. Há a necessidade de publicar quais foram os deputados que votaram a favor e quais contra. E deixarmos claro que não votaremos neles ano que vem. Abraço

    ResponderExcluir
  21. Infelizmente não temos em quem confiar. Se hoje alguns políticos são a favor do servidor público,amanhã mudam de opinião. Vivemos num país onde a ganância é muito grande. Nenhum político vem com carimbo na testa ou com garantia nenhuma de fidelidade e compromisso com a população. É como procurar agulha no palheiro. Fica impossível encontrar uns poucos que realmente lutam por nós e até mesmo estes,são pouco ouvidos e se tornam impotentes a esta situação que nós encontramos.

    ResponderExcluir
  22. Paulo Alberto - Prefeitura do Rio de Janeiro3 de novembro de 2016 22:19

    Este Blog nem se deu ao trabalho de pesquisar sobre o porque desses encargos, e seus motivos. Ao contrário, procura jogar servidor contra servidor. Coisa de quem não tem caráter com certeza. Escrever um monte de coisas e escrever outros montes de coisas sem NENHUM CONHECIMENTO, é além de precipitação, falta de respeito com outros tantos funcionários públicos. Lamentável.

    ResponderExcluir
  23. Sou administrativo da educação e recebi...então se informe melhor...

    ResponderExcluir
  24. Sou Administrativo da Saúde e também recebi. Não entendo a colocação feita, assim como a Comlurb é importante para limpar as ruas evitando epidemias, assim como a Guarda Municipal é importante para manter a ordem, nós administrativos em relação a administração propriamente dita, ficamos na linha de frente.

    Vale ressaltar que o pessoal da educação Já TEVE seu plano de cargos e salários,nós ainda não. Ademais o valor não é considerado alto se verificar que outras categorias ganham, além disso não sabemos se podemos incorporar para a aposentadoria. A Fonte de custeio é a 560.

    Se houve descontentamento de outras categorias, eles que corram atrás como nós fizemos desde 2012, inclusive chamamos o pessoal da saúde e ninguém compareceu, só foram administrativos protestar em frente a prefeituras.

    A frase final que colocou: "Parece que, no finalzinho do seu governo, Eduardo Paes resolveu punir os servidores da saúde e educação".

    A educação não foi punida já recebeu seu Plano de cargos e salários e a da saúde não quis se mobilizar conosco, de graça e sem esforço nada cai do céu.

    Ficou chato sua colocação caro Servo, pois realmente dá a entender que os administrativos são privilegiados, quando na verdade temos que aguentar tudo calado, bronca de chefe, principalmente da saúde que gostam dos cargos, mas não assumem os encargos e jogam os mesmos sobre de nós.

    Quando a Guarda e a Columb ganharam, e é bom ressaltar, de forma merecida seus planos de cargos e salários todos elogiaram, mas quando os administrativos ganham um gratificação que não sabe se será incorporada, aí todo mundo acha errado.

    Respeito o pessoal da saúde, mas eles não participaram dos atos desde 2012, foram sistematicamente convidados e não vieram, só os administrativos e mesmo assim poucos. Valeu o nosso esforço demorou 4 anos e ganhamos algo, agora esperamos o apoio do Blog para o nosso planos de cargos e salários, inclusive também para a saúde e o pessoal das endemias.

    Dionízio

    ResponderExcluir
  25. Caro colega servidor,
    Se você não sabe, os Agentes de Administração já esperam esse acordo há oito anos. Isso deveria vir no lá no salário, para que o triênio também fosse corrigido. Espero que não fique apenas em três parcelinhas fixas. Isto não é favor para nós é DIREITO pleiteado com muita luta. Fiz minha parte. Fui pra porta da prefeitura, inclusive à noite (19 horas) com uma chuva que não passava. Lutei com os administrativos que não recebiam gratificações de funções. Muitos se omitiram em função de "cargos". Eu trabalho ha 18 anos e nunca recebi função ou gratificação de Ninguém. Tenho formação superior e Pós-graduação, mas, sempre trabalhei sem pedir nada pra político ou similar. Acho que já passou da hora das pessoas ficarem olhando o salário do outro. Tem setores que a mesma função nossa, recebe o dobro do nosso piso, e ninguém se manifesta contra eles. Espero que seja encorporado ao salário e a nossa merecida aposentadoria. Pena que a categoria não se une, pois, teríamos conseguido a vitória no primeiro ano de mandato do Sr. Prefeito e não agora, no apagar das luzes. Vamos falar com o Prefeito eleito, e exigir os nossos direitos trabalhistas.

    ResponderExcluir

ATENÇÃO !!!! REDOBREM O CUIDADO COM O QUE ESCREVEM E COM OS TERMOS QUE USAM. O BLOG É LUGAR DE TROCAR OPINIÕES E NÃO DE TROCA DE OFENSAS. Deixe seu comentário na certeza de que sua opinião é muito importante. Ressalvamos o nosso direito de deletar conteúdos debochados, rasteiros, com pregação de ódio, ilegalidades, ofensivos ou injuriosos. A responsabilidade pelo que escreve é do autor do comentário, que poderá ser identificado com ordem judicial pelo IP.

ACERVO SOU SERVIDOR

CONEXÃO NOTÍCIAS

CONEXÃO NOTÍCIAS
O SERVIDOR / TRABALHADOR BEM INFORMADO - CLIQUE NA IMAGEM