quinta-feira, 1 de setembro de 2016

SERVIDORES DA JUSTIÇA PROTESTAM E PARALISAM FÓRUM CENTRAL DO RIO - 31/08/2016

O CLIMA ESQUENTOU E A SEGURANÇA IMPEDIU O ACESSO DOS MANIFESTANTES AO GABINETE DO PRESIDENTE DO TRIBUNAL

Foto divulgação
COMISSÃO FOI RECEBIDA PARA RETOMAR O DIÁLOGO

Conforme previsto, os servidores do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro fizeram ontem um PROTESTO, reivindicando reposição salarial, equiparação do valor dos tíquete-alimentação com o dos magistrados e melhores condições de trabalho. No prédio do FÓRUM CENTRAL DO RIO, os servidores ocuparam quatro dos doze andares, e por volta das 16:30 horas, EMBALADOS por palavras de ordem do tipo, ‘fora presidente’ (Desembargador Luiz Fernando Ribeiro de Carvalho) tentaram chegar à sala da presidência, mas foram barrados pelos seguranças.

O atendimento foi comprometido, e o CLIMA FICOU TENSO.

Ânimos menos exaltados e com proposta de um encontro entre manifestantes e o presidente, a questão foi então solucionada, levando o presidente Luiz Fernando Ribeiro de Carvalho a receber por cerca de 30 minutos uma comissão do Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Rio de Janeiro (Sindjustiça-RJ). 

Os interlocutores da categoria entregaram a pauta de reivindicação, onde consta pedido de reposição salarial, reajuste do valor do tíquete-alimentação e melhores condições de trabalho.

FATO RELEVANTE

Os servidores também mostraram preocupação, e anteciparam seu desacordo com a possibilidade de haver desvinculação do pagamento da categoria em relação aos juízes e desembargadores.

Após análise da presidência do TJ/RJ do que lhe foi encaminhado, ocorrerá uma outra reunião entre as partes.

A ADESÃO MACIÇA dos SERVIDORES ao PROTESTO, impressionou e mostrou o tamanho do problema a ser enfrentado. Não há como negar reajuste por mais de três anos, quando se tem uma inflação de aproximadamente 25% no período.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário na certeza de que sua opinião é muito importante. Ressalvamos o nosso direito de deletar conteúdos debochados, rasteiros, com pregação de ódio, ilegalidades, ofensivos ou injuriosos. A responsabilidade pelo que escreve é do autor do comentário, que poderá ser identificado com ordem judicial pelo IP.

ACERVO SOU SERVIDOR

CONEXÃO NOTÍCIAS

CONEXÃO NOTÍCIAS
O SERVIDOR / TRABALHADOR BEM INFORMADO - CLIQUE NA IMAGEM