domingo, 5 de junho de 2016

SERVIDORES DO ESTADO NA MISÉRIA, E SUPER-SALÁRIOS PARA SECRETÁRIOS

PROJETO DE LEI QUE REGULAMENTA E IMPEDE ESSA IMORALIDADE ESTÁ PRONTO PARA SER VOTADO DESDE O ANO PASSADO NA CÂMARA DOS DEPUTADOS, MAS....
O SUPER-SALÁRIO ( R$ 65.600,00 ) do secretário de Fazenda do Estado do Rio de Janeiro, Julio Bueno, não estaria sendo pago, se o Projeto de Lei 3123/2015 proposto pela presidente afastada Dilma Rousseff em setembro do ano passado, e que regulamenta em âmbito nacional a aplicação do teto remuneratório definido na Constituição já estivesse em vigor. 

O PL 3123/2015 que regula inclusive o cálculo do limite para o caso de acúmulo de cargos, impediria que BUENO recebesse pela PETROBRAS e também pelo GOVERNO DO ESTADO.


O secretário alega, e é fato, que não comete nenhuma ilegalidade, mas, quando visto pelo aspecto da moralidade pública, levando-se em conta ainda a questão de JUSTIÇA e de adequação à capacidade financeira do PAÍS como um todo, é um DESCALABRO INACEITÁVEL.

Não é só Julio Bueno, o atual secretário de EDUCAÇÃO do Rio, Vagner Victer, também acumula SALÁRIOS, e teria, segundo o Jornal O Globo, recebido algo em torno de R$ 650.000,00 durante o ano de 2015. 

Victer, que já ocupou diversos cargos na administração estadual, vem acumulando DOIS SALÁRIOS de fontes distintas desde 1999, COM RARÍSSIMOS períodos de interrupção.

Enquanto isso o SERVIDOR passa as maiores privações e humilhações, chegando-se ao absurdo de cortar / adiar o pagamento de quem ganha míseros R$ 2 mil por mês. 

Estas SÃO AS VERGONHOSAS BRECHAS, por onde escorrem valores significativos, que quando somados explicam em muito a situação CALAMITOSA por que passam as FINANÇAS dos ESTADOS e até do Governo FEDERAL.
04/06/16 10:28
Fuso horário de Brasília

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO !!!! REDOBREM O CUIDADO COM O QUE ESCREVEM E COM OS TERMOS QUE USAM. O BLOG É LUGAR DE TROCAR OPINIÕES E NÃO DE TROCA DE OFENSAS. Deixe seu comentário na certeza de que sua opinião é muito importante. Ressalvamos o nosso direito de deletar conteúdos debochados, rasteiros, com pregação de ódio, ilegalidades, ofensivos ou injuriosos. A responsabilidade pelo que escreve é do autor do comentário, que poderá ser identificado com ordem judicial pelo IP.

ACERVO SOU SERVIDOR

CONEXÃO NOTÍCIAS

CONEXÃO NOTÍCIAS
O SERVIDOR / TRABALHADOR BEM INFORMADO - CLIQUE NA IMAGEM